Contatos em (51) 3061.9626

quanto custa um intercâmbio em 2020? descubra já!

Por Thiane Ceconi | há 2 meses - 14.07.2020

Comparar orçamentos de intercâmbio não é tarefa fácil. Fizemos essa postagem para que você entenda melhor cada item e consiga comparar orçamentos com clareza.

Um pacote de intercâmbio não é tão simples como um de turismo. São diversos itens que você pode escolher e você precisa prestar atenção nos seguintes fatores:

 

1. Duração

Intercâmbios de 01 semana são mais baratos do que intercâmbios de 06 meses. É importante que você entenda que os cursos de idiomas são calculados em SEMANAS e cursos técnicos por TERMOS, que têm duração estabelecida pela escola. Deste modo, um intercâmbio de “um mês” não são 30 dias, mas sim, 4 semanas (28 dias)

 

2. Época do ano

Alguns países estabelecem taxas adicionais no verão, devido à alta temporada. Ela ocorre usualmente no VERÃO, então você precisa separar um pouco mais de dinheiro caso pretenda viajar nessa época. A época do ano influencia diretamente no valor das passagens aéreas também, que ficam mais caras perto de feriados longos e durante o verão do país.

 

3. Carga horária de estudo

A maioria das escolas tem como mínimo de carga horária 20 aulas semanais, que equivalem a 15h/semana, aproximadamente 3h de aula por dia. Caso o seu objetivo seja melhorar o idioma ao máximo, você irá passar mais tempo na sala de aula, pagando a mais pelo aumento de carga horária.

 

4. Categoria da escola

Há escolas “boutique”, pequenas, com estrutura mais familiar e atendimento um pouco mais especializado. As escolas maiores, por outro lado, oferecem uma estrutura mais atraente e diversas opções de cursos, acomodações e atividades. A escolha da escola depende muito do perfil de cada cliente.

 

5. Necessidade de fazer passaporte

Caso o seu destino seja países FORA do Mercosul, você precisará ter passaporte. O custo para emissão de passaporte em 2020 é de R$257,50 e é preciso agendar com antecedência, pois em alguns períodos do ano os centros de expedição ficam lotados.

 

6. Necessidade de tirar visto

É importante entender profundamente que taxas estão sendo cobradas para o seu visto. Muitas agências cobram separadamente a taxa CONSULAR, a taxa de ASSISTÊNCIA e a taxa de APLICAÇÃO. Nós cobramos tudo juntinho para que você tenha certeza de que está tudo incluso. Você pode consultar valores na nossa agência de vistos parceira, a SulVistos. https://www.sulvistos.com.br/

 

7. Acomodação

A acomodação influencia muito no valor do seu pacote. Em ordem, as opções mais baratas são: hostel, apartamentos compartilhados, airbnb, casa de família, residências estudantis e hotéis. No entanto, você precisa verificar de acordo com o destino quais são as opções disponíveis. É extremamente importante saber se a acomodação inclui refeições, porque normalmente vale bastante a pena. É comum que na acomodação em casa de família estejam incluídas 2 ou 3 refeições diárias, que saem bastante em conta quando se considera o valor total da acomodação. 

 

8. Inclusão de traslado e seguro-viagem

Muitos intercambistas preferem ser buscados no aeroporto quando chegam ao destino por questões de segurança. É obrigatório para menores de idade mas muitos adultos preferem utilizar o transporte público ou uber. É importante lembrar que os endereços das acomodações das escolas são disponibilizados algumas semanas antes do início das aulas, então você só vai conseguir saber o valor do uber uns dias antes de viajar. Outra questão é o seguro-viagem: alguns alunos preferem utilizar o seguro fornecido pelo cartão de crédito, outros preferem adquirir um mais completo com a agência. Em países como a Austrália, Nova Zelândia e Irlanda, é necessário que você adquira um seguro específico, regulamentado pelo governo local. 

 

9. Taxa cambial

Essa é uma das mais importantes. A economia mundial influencia muito na vida de quem quer viajar. Algumas moedas estão mais valorizadas do que o real, fazendo com que o nosso poder de compra diminua bastante. O dólar americano, a libra esterlina e o euro são exemplos disso. Outras moedas, como o rand sul-africano, o peso argentino e o dólar canadense proporcionam facilidades maiores. É importante lembrar que se você for fazer o pagamento do pacote à vista ou no cartão de crédito, o valor do câmbio será o do DIA DO FECHAMENTO DO PACOTE. Já se você for parcelar em boleto bancário o valor do câmbio será o do mês anterior à viagem.

 

10. Gastos pessoais

Para calcular quanto dinheiro você precisa por dia é importante considerar um gasto médio com alimentação, passeios, transporte público, transporte particular e presentinhos. Uma ferramenta interessante para isso é o Numbeo e a pesquisa de preços em folhetos de lojas e shoppings. Em alguns países como Estados Unidos e Canadá os impostos são adicionados na hora de pagar pelo produto, então você precisa considerar isso na hora de chegar no caixa. Lembre-se que compras com cartão de crédito incluem taxas bastante altas, então recomendamos que você deixe o cartão para gastos emergenciais.

 

Caso você tenha um, dois ou três países em mente para intercâmbio nós podemos fazer um comparativo específico para o seu perfil, de acordo com os itens que você acha importante considerar.

 

Ficou com alguma dúvida? Estamos disponíveis para tirar todas elas. Chame um consultor no whatsapp clicando no ícone abaixo.